Vistoria identifica escola em péssimas condições em Belo Jardim

Foto: Ascom/PMBJ

A vistoria aos órgãos municipais já virou rotina para a nova gestão da Prefeitura de Belo Jardim. A ideia é ver de perto as condições que se encontram as escolas e postos de saúde, além de ouvir as solicitações dos servidores, estudantes e pacientes.

Nesta segunda-feira (12) foi a vez da Escola Municipal Nossa Senhora do Bom Conselho, que fica no bairro do mesmo nome. De todos os prédios inspecionados até o momento, esse centro educacional é, sem dúvidas, um dos piores. O teto de várias salas está cheio de buracos, faltam lâmpadas e os banheiros estão sem tranca nas portas e até interditados.

De acordo com a gestora Renata Santos Leite, esses não são os únicos problemas da escola, que atende 317 estudantes. A ausência de um muro, que faria a separação entre a instituição de ensino e Parque do Bambu, já a tornou alvo de bandidos por diversas vezes.

Outra dificuldade é que a secretaria e uma sala de aula funcionam em um prédio em anexo. Isso acontece, pois, três salas de aula que estavam sendo construídas foram abandonadas pela metade durante a administração anterior.

E por falar em abandono, no mesmo terreno onde funciona a escola estava sendo construída uma creche. Dela, só foram feitos buracos no chão, embora a verba para a conclusão da obra tenha sido prontamente repassada pelo Governo Federal.

Policlínica da Família também recebe comitiva municipal

Ainda no bairro do Bom Conselho, a comitiva municipal esteve inspecionando a Policlínica da Família Pe. Zé Miguel. O local está com a farmácia abastecida e conta com atendimento médico de segunda à quinta-feira, feito pelo doutor Xavier.

Entre as solicitações dos servidores, está equipamentos para a copa dos funcionários e uma atenção por parte da vigilância sanitária com um terreno vizinho, onde funciona um matadouro clandestino, que incomoda por conta do mau cheiro. Todas as solicitações foram registradas e delegadas aos cargos competentes.