Programa Paulo Freire é desenvolvido nas escolas municipais de Belo Jardim

A Prefeitura de Belo Jardim firmou, por meio de um Termo de Adesão, com o Governo do Estado de Pernambuco, a adesão ao Programa Paulo Freire. Na manhã desta quinta-feira (30), na Câmara de Vereadores, foi realizada a aula inaugural do programa.  O projeto que destina-se a alfabetização e letramento de jovens, adultos e idosos.

Em Belo Jardim, cerca de 600 estudantes são atendidos pelo programa. De acordo com a diretora de Ensino, Lindhiane Farias, o objetivo do projeto é auxiliar a erradicação do analfabetismo. “A implantação de programas como este contribuem para o avanço da nossa educação. Temos a inspiração de um grande educador, que foi Paulo Freire, para darmos os primeiros passos em busca de uma educação melhor”, explica.

Durante a aula inaugural, Dona Maria José Miro contou sua história. Ela foi alfabetizada por meio do programa. “Na época que o projeto foi iniciado, eu tinha 50 anos e uma vontade enorme de ler. Tenho nove irmãos e ninguém aprendeu a ler porque não tínhamos condições. Quando soube do projeto, fiquei muito feliz. Tinha vontade de ler a bíblia e hoje consigo. Estou muito realizada”, disse Dona Maria.

O secretário de Governo e Articulação Política e interino de Saúde, Cecílio Galvão, afirmou que melhorar a educação é uma das metas da gestão. “Nunca é tarde para aprender. Quando fazia faculdade, o que me chamava atenção era um senhor, de 65 anos, que cursava Direito junto comigo. Ele tinha a vontade de mudar como as pessoas beneficiadas por esse programa. A mudança na educação passa por investimentos e muito esforço. O nosso governo tem o compromisso de tirar do papel as promessas feitas durante a campanha. Temos a obrigação dar condições da população realizar os seus sonhos”.

O evento contou com a participação do secretário de Educação, Ricardo de Oliveira, da diretora Executiva de Programas e Projetos, Bruna Brainner, da coordenadora municipal do Programa Paulo Freire, Márcia Siqueira, da coordenadora da EJA Valcilene Oliveira e da coordenadora Estadual do Programa, Janyse Feitosa.